AMEAÇA DE TERRORISMO NO LOUVRE EM PARIS

O Museu do Louvré, em Paris, foi o palco de um ataque esta sexta-feira de manhã após um homem ter tentado entrar com duas mochilas no centro comercial que se situa no interior do museu.

O suspeito teria pelo menos uma facão e tentado utilizá-lo, obrigando um dos soldados que estava no local a abrir fogo cinco vezes.

Uma pessoa foi vista no chão, presumindo-se que seja o atacante. O homem está vivo, garantem as autoridades, e foi atingido na barriga, encontrando-se em estado grave. Foi transportado para o Hospital Georges-Pompidou, em Paris.

Um soldado foi esfaqueado no antebraço, embora os ferimentos não apresentem gravidade.

O vereador para a segurança de Paris garantiu que o homem teria feito ameaças e começado a gritar “Allah Akbar” (Alá é Grande). Uma equipe de minas e armadilhas analisou as mochilas, mas não encontrou quaisquer explosivos. Outra pessoa foi detida, mas as autoridades acreditam que o atacante agia sozinho, num “contexto de terrorismo”.

Um forte dispositivo policial está no local e a zona está interditada ao trânsito e à circulação de pedestres. Também as estações de metro mais próximas foram fechadas.

Dentro do próprio Louvré ainda se encontram cerca de 250 pessoas que não puderam ser retiradas do local.  Recorde-se que o Museu do Louvre não permite a entrada de malas ou objetos perigosos no seu interior, medida de segurança que tem sido seguida à risca especialmente após os atentados terroristas que afetaram a capital de França.

Não são ainda conhecidos os motivos deste incidente, que confirma que existe um “problema grave de segurança pública”, que está sendo acompanhado pelas autoridades.

Uma pessoa foi presa, embora a polícia acredite que o homem agia sozinho.

Sobre Evelyn Shiroki

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *

*

x

Check Also

SUZI BUSCA SOLUÇÃO PARA O PERIGO DOS TERRENOS BALDIOS

Vários moradores, munidos de fotografias e de pequenos animais peçonhentos presos, procuraram a vereadora Benta Viegas (REDE) para reclamar do crescente aparecimento de animais peçonhentos e de mosquitos em suas residências, todos provenientes de terrenos ou de casas abandonados. Diante ...