CORONAVÍRUS EM NANUQUE

0
1872

Em dezembro de 2019 foi reportado ao escritório da Organização Mundial da Saúde (OMS) a ocorrência de humanos infectados com o novo coronavírus (nCOV), alertando serviços de saúde para quadros com sintomas respiratórios e histórico de viagens para áreas de transmissão no mês de janeiro. A Secretaria de Saúde de Nanuque informa que não há casos suspeitos no município, mas diante da comoção causada pelos diagnósticos de coronavírus em diversos países, presta orientações à população para prevenção de qualquer doença viral, a exemplo do próprio coronavírus e da Influenza A.

Os serviços de saúde consideram suspeita a pessoa com sintomas respiratórios (tosse, coriza, dificuldade para respirar, febre) que tenha viajado para área de transmissão do coronavírus ou tenha tido contato próximo com caso confirmado em laboratório ou por transmissão comunitária ( quando naõ se sabe como foi infectado). 

Vale lembrar que a febre pode não estar presente em idosos, jovens e imunossuprimidos ou se já houve administração de antitérmico. É considerado contato próximo o que configurar dois metros de um paciente suspeito, dentro da mesma sala ou área de atendimento, por período prolongado, sem proteção individual, como máscara, incluindo cuidar, morar, visitar, compartilhar ambientes ou ter contato direto com secreções respiratórias sem proteção.

No Brasil casos suspeitos da infecção devem ser notificados, pelos profissionais de saúde responsáveis pelo atendimento, à Secretaria de Saúde de Nanuque e à Central/CIEVS/SES-MG ou e-mail (notifica@saude.mg.gov.br) em até 24 horas. No atendimento clínico deve-se levar em consideração outras possibilidades de diagnóstico, como Influenza, e o adequado tratamento.

Cuidados com o suspeito, isolamento domiciliar e hospitalar:
– Os suspeitos devem ser mantidos em isolamento, domiciliar ou hospitalar, enquanto houver sinais de sintomas clínicos. Casos descartados podem ser retirados do isolamento hospitalar ou domiciliar;
– Higienização das mãos e do ambiente, especialmente se houver eliminação de secreções como espirro e escarro;
– Utilizar sabonete líquido e água. Álcool gel pode ser usado se não houver disponibilidade de água e sabonete líquido;
– Limitar a movimentação do paciente para fora da área de isolamento. Se necessário deslocamento, manter máscara no paciente durante todo o transporte;
– Qualquer pessoa que ingressar no quarto de isolamento, funcionários, visitas ou acompanhantes, ao entrar em contato com o caso suspeito, deve utilizar máscara e lavar as mãos antes e ao sair.

Controvérsia

A população acredita que existe um paradigma sobre o coronavírus em Nanuque: se não há casos suspeitos na cidade, então para quê o isolamento social e o decreto de fechamento do comércio? Outros comentam que estão escondendo dados para evitarem o pânico, já que o sistema de saúde da cidade não suportaria uma epidemia.  

Boletins com casos supeitos e confirmados foram divulgados pelos canais oficiais da prefeitura e logo desmentidos, mas por quê será? Creio que a comunicação municipal não iria criar uma nota de “brincadeira” em tempos sombrios. Fica a dúvida pairando no ar juntamente com o COvid-19…

Teorias à parte, com casos suspeitos ou não, a população deveria ser informada pelos órgãos oficiais responsáveis. Transparência também se dá nessas situações e não só na economia. 

No link abaixo segue o protocolo oficial de cuidados do Ministério da Saúde:

https://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2020/fevereiro/05/Protocolo-de-manejo-clinico-para-o-novo-coronavirus-2019-ncov.pdf