FÃS DE WALKING DEAD PREOCUPADOS

A programadora Fox decidiu neste domingo tirar seus canais do catálogo da operadora de TV via satélite, a segunda maior do país. Com isso, os 5,2 milhões de assinantes da Sky no Brasil poderão ficar sem a volta da temporada da série The Walking Dead, a mais vista do país, no próximo dia 12.

O sinal dos canais da Fox na Sky foi cortado às 18h deste domingo (5), pegando de surpresa os telespectadores do clássico italiano Juventus x Inter, pela Fox Sports, que protestaram nas redes sociais.

Em nota à imprensa na noite de deste domingo, a Fox pediu desculpas aos telespectadores da Sky e lamentou não ter chegado a um acordo com a operadora. Argumentou que “as condições comerciais e de distribuição oferecidas pela Sky estão abaixo dos valores de mercado e do valor e relevância do conteúdo que o público elege e desfruta”. No Facebook oficial do Fox Sports, a empresa disse que o que recebe da Sky é menos do que uma xícara de café. 

As negociações pela renovação de contrato, no entanto, não foram encerradas. Uma nova rodada acontecerá nesta segunda. Com o corte do sinal, a Fox aumenta a pressão sobre a Sky. No lugar dos canais da Fox, a Sky colocou sinais da Discovery. O principal impasse está no valor que a Fox quer receber por seus canais.

O corte neste domingo ocorreu apenas no Brasil, mas pode se estender pela América Latina durante a semana.

O impasse entre a Fox e a Sky já se arrasta há algum tempo: no dia 24 de janeiro, a programadora divulgou um comunicado em que lamentava não ter chegado a um acordo “depois de vários meses de negociações” e anunciava o fim da distribuição de seus canais pela operadora no dia 31. No fim do mês, um novo comunicado adiou a data definitiva para sexta-feira (3). Na sexta, o corte foi adiado novamente.

Além do reajuste do que recebe pelos seus canais básicos (Fox, FX, NatGeo, NatGeo Wild, Fox Sports, Fox Sports 2 e Fox Life são os principais), sem contar as versões HD (alta definição), a Fox negocia com a Sky a inclusão no serviço de seu pacote premium, que conta com o Fox1 e o Fox Action, lançado no início do ano passado.

Em um momento de crise financeira e de queda do número de assinantes, a Sky reluta em assumir novos custos.

A Sky não é a primeira operadora a sofrer pressão do grupo Fox: em fevereiro do ano passado, a programadora tirou seus canais da Oi, afetando mais de 1 milhão de assinantes. Voltou ao ar uma semana depois. Em julho, a briga foi com a Net e a Claro, que somam 10 milhões de clientes _na ocasião, o acordo foi feito antes de uma atitude mais drástica.

Leia a nota emitida pela Fox à imprensa na noite deste domingo:

“A Fox Networks Group (FNG) Latin America informa aos seus fãs que, após vários meses de negociação para manter a distribuição de seus atuais canais Fox, FX, National Geographic, Nat Geo Wild, Fox Life, Fox Sports e Fox Sports 2, na plataforma da Sky, não conseguiu, infelizmente, chegar a um acordo. As condições comerciais e de distribuição oferecidas pela Sky estão abaixo dos valores de mercado e do valor e relevância do conteúdo que o público elege e desfruta.

A FNG Latin America pede desculpas aos seus fãs por esta situação e lhes garante que sempre estará aberta ao diálogo e fará o máximo para garantir que os fãs tenham acesso aos seus shows favoritos como The Walking Dead, Os Simpsons, Homeland, Legion, 24: Legacy, Prison Break, The Americans, Scream Queens, American Crime Story, American Horror Story, Modern Family, Genius, História de Deus, o conteúdo esportivo mais apreciado como a Copa Conmebol Libertadores Bridgestone ou produções originais  como 1 Contra Todos.  Estes e centenas de horas de entretenimento seguirão à disposição do público no Brasil através de todos os demais sistemas de TV por assinatura”.

 

 

Sobre Evelyn Shiroki

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *

*

x

Check Also

SUZI BUSCA SOLUÇÃO PARA O PERIGO DOS TERRENOS BALDIOS

Vários moradores, munidos de fotografias e de pequenos animais peçonhentos presos, procuraram a vereadora Benta Viegas (REDE) para reclamar do crescente aparecimento de animais peçonhentos e de mosquitos em suas residências, todos provenientes de terrenos ou de casas abandonados. Diante ...