PASTOR CARLOS LUCAS LEMBRA DO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA NO BRASIL

Fora da África, o Brasil é o país com mais negros no mundo.  Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 52% da população brasileira é negra, mas, mesmo sendo a população majoritária no país, o negro ainda luta por igualdade. O IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) mostrou que no Rio de Janeiro, cinco jovens cariocas negros são executados com  tiros pela polícia diariamente e de acordo com a Anistia Internacional, menos de 8% de casos como esse são julgados no país. Em 2016, o IPEA também revelou que as mulheres negras ainda recebem os menores salários, por isso o grande significado do dia 20 de novembro.

Dizer que não há racismo no Brasil é negar a própria história do país e, principalmente, tirar dos negros o direito de se expressarem contra a injustiça e alterar o futuro dessa história. É perder a chance de construirmos uma sociedade mais democrática. Refletir sobre a questão racial é o que nos faz conscientes sobre a necessidade da construção de uma sociedade mais justa todos os dias.

SALVE DANDARA E ZUMBI

A data é marcada pela morte de um grande guerreiro brasileiro: Zumbi dos Palmares. Junto com tantos outros negros que resistiram a séculos de escravização no Brasil, Zumbi esteve a frente do maior quilombo – local de refúgio dos escravos africanos e afrodescendentes – do período colonial brasileiro, o Quilombo de Palmares.

Palmares fica localizada na serra da Barriga, na então Capitania de Pernambuco, região que hoje pertence ao estado de Alagoas.

Infelizmente a história do negro ainda é muito atrelada à escravidão e, por consequência, à desigualdade. Se não estudamos com cuidado e atenção esse período, podemos ter a impressão de certa passividade ou mesmo tranquilidade durante a exploração escravocrata.

Existem poucas referências sobre Dandara, mulher guerreira que teve 3 filhos com Zumbi. O que se sabe é que Dandara suicidou-se quando presa, pois não aceitava voltar a ser escrava.

A criação de um dia comemorativo da Consciência Negra é uma forma de lembrar a importância de valorizar um povo que contribuiu para o desenvolvimento da cultura africana.

No dia 9 de janeiro de 2003, a Lei Federal 10.639 instituiu o “Dia Nacional da Consciência Negra”, no calendário escolar. O ensino da cultura afro-brasileira passou a fazer parte do currículo escolar em todo o país.

Durante este período, diversas atividades e projetos são realizados nas escolas de todo o país para comemorar a luta dos afrodescendentes.

O Pastor Carlos Lucas ressalta: ” Tenho orgulho de ser negro. Essa data  tem o intuito de conscientizar a população para a importância do meu povo na formação social, histórica e cultural de nosso país e é importante também para a geração de debates que se transformarão em ações concretas para a sociedade brasileira”.

Sobre Evelyn Shiroki

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.Os campos obrigatórios estão marcados *

*

x

Check Also

SUZI BUSCA SOLUÇÃO PARA O PERIGO DOS TERRENOS BALDIOS

Vários moradores, munidos de fotografias e de pequenos animais peçonhentos presos, procuraram a vereadora Benta Viegas (REDE) para reclamar do crescente aparecimento de animais peçonhentos e de mosquitos em suas residências, todos provenientes de terrenos ou de casas abandonados. Diante ...